quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Dramaturgias Urgentes: Leitura dramática de "Maço de cigarros"

É hoje a leitura dramática de "Maço de cigarros", no CCBB de São Paulo. O texto foi selecionado no módulo dois do projeto Dramaturgias Urgentes, sob a curadoria de Marici Salomão. O evento começa às 19:30, com entrada franca e debate após as leituras.

Além de "Maço de cigarros", tem também as leituras "Projeto São Lourenço" (de Flávio Goldman) e "Suéter laranja em dia de luto" (de André Felipe). A direção é do Fernando Neves, com os atores da Cia. Os Fofos Encenam.

Pra quem não for ao CCBB, dá pra acompanhar pela transmissão ao vivo via twitcam. 

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Sobre as utilidades do forno

Quem visse aquela cena, não entenderia: estava sentada no chão diante do fogão.

Gás aberto, fogo aceso, forno aberto, calor no rosto.

Queria se aquecer. Ou se matar.

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Blogs do Além: Blog da Dona Maria I


"Como boa portuguesa, sempre gostei das novelas brasileiras. No entanto, criei uma identificação imediata com Avenida Brasil ao descobrir que a Família Tufão era baseada na minha família, os Bragança.Pra começo de conversa, o Divino é um Portugal made in Projac. A vida do bairro gira em torno da Família Tufão, como em Portugal girava em torno de nós. Reparem: uma gente sofrida, que trabalha muito, fala, se veste e se comporta diferente de todo o resto da cidade. É o caso de Portugal na Europa."

O trecho acima é do Blog da Dona Maria I, no ar essa semana no  Blogs do Além  e na edição impressa da Carta Capital.

Vai lá ler!

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

"Queda livre" no Página Cultural


Ele e ela estão saltando de paraquedas.

ELA: Meu Deus!
ELE: Isso é tão maravilhoso!

Ela não responde.
Ele insiste.

ELE: Não é maravilhoso?

[continua]

O texto integral tá no Página Cultural.
Você pode conferir também a publicação original aqui no Fazendo um Drama.

domingo, 23 de setembro de 2012

breve intervalo nos dramas diários: blogs do além

Essa semana tem colaboração minha na Carta Capital, na coluna Blogs do Além, do Vitor Knijnik. O personagem escolhido foi Dona Maria I, de Portugal. E os comentários dela são sobre Avenida Brasil.

Durante a semana, novo post com mais informações. Mas quem quiser, pode ler no site também.

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Saltando com Pink Floyd


Tocava Shine on you Crazy Diamond. Pink Floyd.

E a menina pequena usava fones de ouvido gigantes. Não era possível ver suas orelhas. Nem mesmo de muito perto. Ainda que fosse possível ver aquela menina pequena de muito longe: usava uma roupa muito colada. Era o uniforme de sua equipe.

Saltava. Era uma daquelas meninas pequenas. Era ginasta. Crescera girando no ar e caindo no colchão do outro lado.

Repetidamente, saltava.

Era criança quando começou. O corpo se adaptou. Poderia dizer que se moldou. Na adolescência, continuava saltando. Atleta de alto nível. Medalha olímpica.

Cansou.

Chegara a hora da despedida. O último salto. E a aposentadoria. 

Aos 20.

Enquanto vestia a malha, tomou o ácido. Terminou. Colocou os fones. Volume no máximo.

Shine on you Crazy Diamond. Pink Floyd.

Senhores passageiros, estamos iniciando as manobras de decolagem.

Poderia jurar ter ouvido essas palavras.

Assim como poderia jurar ver um avião decolando.

Ver não, ser.

O avião pousou.

Pena que ela usou os joelhos. Se tivesse condições de compreender onde estava, teria visto no placar seu 16º lugar. Mas pode ouvir com clareza, ainda que estivesse sem os fones.

Shane on you crazy diamond.

You were caught on the crossfire

Of childhood and stardom,

Blow on the steel breeze.



terça-feira, 18 de setembro de 2012

"Maço de cigarros" no Dramaturgias Urgentes: mais informações

A leitura dramática de "Maço de cigarros" acontecerá no próximo dia 27, no CCBB de São Paulo. A direção será do Fernando Neves, com participação do elenco da companhia Os Fofos Encenam.
Após as leituras, será realizado um debate com o diretor e o elenco.

Serviço
Dramaturgias Urgentes
Curadoria: Marici Salomão
Textos selecionados:
Maço de Cigarros, de Rafael Cal
Projeto São Lourenço, de Flavio Goldman
Suéter Laranja em Dia de Luto, de André Felipe
Direção de Fernando Neves
Com a Cia. Os Fofos Encenam
Dia 27/9, às 19:30
Teatro CCBB-SP
Entrada franca
Classificação indicativa: 12 anos


domingo, 16 de setembro de 2012

"Desculpas e cartas de amor" no Desmandamentos


Meu texto "Desculpas e cartas de amor" tá participando de um concurso no Desmandamentos! Se você gostou, vota lá!


O link direto pro concurso é: 



__________________________________

Aqui, o texto integral:


Desculpas e cartas de amor
Escrito por Rafael Cal


Escrevia cartas de amor.

Tinha raiva. Mas escrevia cartas de amor para ela. Tinha raiva, ela também. Os dois haviam brigado. Feio. Uma briga feia. Os dois foram embora.

Em casa, pensava no erro. Nos. Tanto tempo juntos. Ela tão perto. Uma família tão perto.

Estava nervoso. E escrevia as cartas de amor como uma desculpa.

Queria falar com ela. Queria conversar. Era hora de resolver todos os problemas. Era hora de acabar com a existência de qualquer possível aresta. Aparar as arestas, pensou. 

Ansioso. Estava muito ansioso. Precisava falar naquela hora.

Abandonou as cartas. Juntou os pedaços de papel amassados, largados na mesa, olhou a hora e foi em direção à porta. Queria encontrá-la. Entregar aqueles pedaços do coração, escritos com tanto amor. Queria pedi-la em casamento. Formar uma família. Não queria mais esperar.

E foi.

Correndo pela escada, tropeçou. Desceu rolando 5 andares. No térreo, estava morto. Não haveria desculpas, cartas de amor ou casamento.

Culpa da família: pais ausentes, nunca aprendeu a amarrar o cadarço.



Pra quem quiser acessar a postagem original, é só clicar aqui.

sábado, 15 de setembro de 2012

"A fantasia" no Manufatura


Ela não tolerava o abandono. E havia sido abandonada.

ELA: Boa tarde.

Saiu de casa e atravessou a cidade determinada.
Entrou na loja de costura ainda mais.

ATENDENTE: Em que posso ajudar?
ELA: Queria deixar pra fazer uns ajustes.

Entregou a atendente uma fantasia. Junto, um papel com as medidas para os ajustes.


_______________________________________

"A fantasia" está no manufatura.blogspot.com.br.

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

"Através do para-brisa" no Bar do Escritor


Eles discutem. Ele quer, ela diz que também. Ele vai.
Passa a semana. Ele não quer. Sente a ausência. Mas ela diz que está tudo bem, que precisa pensar. Diz que não quer a prisão. Ele sofre, mas ama. Pensa. Ela diz que pensa.
Passa outra. Ele ainda sofre. Ela diz que.

(...)

__________________________________

O texto tá desde ontem no bardoescritor.blogspot.com.br, tinha esquecido de postar. Vai lá ler!

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

"Maço de cigarros" selecionado no Dramaturgias Urgentes, do CCBB-SP



Meu texto "Maço de cigarros" foi escolhido (com outros cinco) para participar de um ciclo de leituras dramáticas no CCBB de São Paulo!


Os textos serão dirigidos por Newton Moreno, Fernando Neves e José Roberto Jardim e apresentados pelo elenco da Cia. Os Fofos Encenam.

A curadoria do projeto "Dramaturgias Urgentes" é da craque Marici Salomão. Para o tema, foram convidados como pareceristas Alessandro Toller, Lucienne Guedes e Samir Yazbek.

Os selecionados: "A Cigarra e a Formiga" de Paula Cicolin (SP); "Dona Adélia" de Rogério Corrêa (RJ); "Nem Tudo São Flores" de Paulo Sacaldassy (SP); "Maço de Cigarros" de Rafael Cal (RJ); "Projeto São Lourenço" de Flavio Goldman (RJ); "Suéter Laranja em Dia de Luto" de André Felipe (SC).



"Desculpas e cartas de amor" no Desmandamentos



Escrevia cartas de amor.


Tinha raiva. Mas escrevia cartas de amor para ela. Tinha raiva, ela também. Os dois haviam brigado. Feio. Uma briga feia. Os dois foram embora.

Em casa, pensava no erro. Nos. Tanto tempo juntos. Ela tão perto. Uma família tão perto.

Estava nervoso. E escrevia as cartas de amor como uma desculpa.

Queria falar com ela. Queria conversar. Era hora de resolver todos os problemas. Era hora de acabar com a existência de qualquer possível aresta. Aparar as arestas, pensou. 

Ansioso. Estava muito ansioso. Precisava falar naquela hora.

Abandonou as cartas. Juntou os pedaços de papel amassados, largados na mesa, olhou a hora e foi em direção à porta. Queria encontrá-la. Entregar aqueles pedaços do coração, escritos com tanto amor. Queria pedi-la em casamento. Formar uma família. Não queria mais esperar.

E foi.

Correndo pela escada, tropeçou. Desceu rolando 5 andares. No térreo, estava morto. Não haveria desculpas, cartas de amor ou casamento.

Culpa da família: pais ausentes, nunca aprendeu a amarrar o cadarço.


_________________________________________


Esse texto tá participando de um concurso no Desmandamentos! Se você gostou, vota lá!

O link direto pro concurso é: 

sábado, 8 de setembro de 2012

"Amargo" na Revista Blecaute

"Amargo" foi publicado na edição 12 da Revista Blecaute.

Também está disponível no issuu, dá pra abrir a revista inteira na tela.

Vai lá ler!

Destaque para a parte gráfica, muito bem cuidada. Aqui, as ilustrações de "Amargo", feitas pelo artista plástico Flaw Mendes.








Flaw Mendes é editor visual da Blecaute, do Núcleo Literário Blecaute de Campina Grande - PB, e publica seus trabalhos em seu blog (http://www.flawmendes.blogspot.com.br/).

terça-feira, 4 de setembro de 2012

"Sobre o entendimento ou Como encontrar um retorno" no Página Cultural


"Estão no carro. Ela está sentada no lugar do motorista, ele no banco do carona.
ELE: Tenho que ir.
ELA: Tem certeza?
ELE: Acho que a gente tá num ponto sem volta.
Ela desvia o olhar. Tenta se ajeitar, mas o banco não ajuda. Acha o retrovisor e permanece olhando fixamente por ele. Tenta ver alguma coisa que não consegue enxergar."

______________________


O texto integral tá no Página Cultural.